ENTRE EM CONTATO

SHIS Qi 9 Conjunto 1 Casa 14

Lago Sul - Brasília DF

​​

Telefone: 61 99311-2906​

E-mail: ricardo@animodh.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

© Ânimo Desenvolvimento Humano

Cuide do copo...

 

 

 

Sempre fiquei invocado com a questão do copo meio cheio, ou meio vazio. Parecia-me simplista demais, essa fórmula para ver as coisas de outra maneira, mais positiva.

Como se pudêssemos simplesmente trocar de forma, sem alterar atitudes e comportamentos.  E, lamento, na vida as coisas não são tão simples.

Aliás, nada é simples em se tratando de vida.

Então, aprendi que temos que investir em mudanças estruturais de nossa forma de viver para que de fato essa regra funcione. E que não é a quantidade de água que fará a diferença na percepção de uma vida boa, pela qual vale a pena ser vivida.

É a estrutura que dá forma ao copo.

Se não fizermos mudanças estruturais, no formato do copo de nosso viver, nenhuma quantidade de água jamais vai saciá-lo, estaremos sempre dependendo dos: "Se...", ou dos "Quando", e nossa vida vai sendo vivida na provisoriedade de um presente mórbido, sempre em dívida com um futuro idealizado,  para conosco mesmos, os outros e a realidade.

A largura do copo distorce nossa percepção de pouco líquido.

O que seria essa largura nas vidas cotidianas?

O que, do ponto de vista de comportamentos e atitudes estruturais, alargam o tamanho do copo, reduzindo a percepção de volume em seu interior?

 

1. Agitação Interior - Manisfesta em altos níveis de estresse e ansiedade, elevam a presença dos hormônios da sobrevivência Cortisol e Adrenalina, fazendo com que as coisas sejam percebidas sempre pela lente do que ainda está em dívida. 

 

2. Estilo de Vida - Expresso em hábitos de narcisismo, consumo desenfreado, ou ansiado,  comportamentos sociais e valores culturais que apontam incentivam a busca frenética por poder, dinheiro e status.

 

3. Expectativas Super-Dimensionadas  - Excesso de cobrança sobre si mesmo e o outro, de modo que foca-se excessivamente do que falta para ser ótimo e não no que já se tem que já é bom.  Espera-se demais de si mesmo, do outro e da vida, em fantasias de controle sobre tudo.

 

4. Processamento Negativo das Emoções e Pensamentos - Tudo vai sendo atropelado por esse trator, virando uma espécie de jogo que ninguém ganha, ou sai dele. Inveja, mágoas, vingança, descrédito, desconfiança, medo e agressão tornam-se comuns nas cenas mais corriqueiras possíveis. E alargam o copo, diminuindo a sensação de saciedade. 

 

5. Miopia Emocional - Tudo vai sendo tratado pelos olhos opacos da indiferença. As coisas boas, belas e de valor não mais são percebidas assim. Perde-se a capacidade de ver a vida em perspectiva. E nada mais chega ao coração sendo motivo de gratidão. Desvaloriza-se o parceiro afetivo, o trabalho, a vida em família, a cidade em que se mora, o corpo que se tem, e o que já se conquistou.

 

Esses cinco elementos podem atuar em conjunto, ou em separado, e eles fazem com que qualquer que seja o líquido, sempre o copo de nosso viver estará entristecido e em falta, sem altura ou profundidade. Eles alargam o diâmetro do copo, pouco se preocupando com o impacto disso na percepção de seu volume.

 

Entendem a metáfora?

 

Então, é preciso arregaçar as mangas e alterar a estrutura do copo, rumo à uma vida melhor, mais simples e significativa. Como alterar a estrutura do copo? Diminuindo a intensidade dos cinco elementos. Esse é a formula de uma vida de maior bem-estar emocional. 

 

Please reload

Meus Livros
Arquivo de Pensatas

November 22, 2017

November 13, 2017

August 24, 2017

Please reload

Participar de envio por email.