ENTRE EM CONTATO

SHIS Qi 9 Conjunto 1 Casa 14

Lago Sul - Brasília DF

​​

Telefone: 61 99311-2906​

E-mail: ricardo@animodh.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

© Ânimo Desenvolvimento Humano

Siga teu caminho, mesmo ouvindo nãos.

October 27, 2017

 

Um dos meus prazeres, na minha cidade natal de Campina Grande-PB, é caminhar pela calçadinha do Açude Velho. E, ao assim fazê-lo, contemplar suas centenárias Palmeiras Imperiais. O açude foi inaugurado em 1830, e elas foram plantadas no início do século XX.  

 

Para minha surpresa, entre elas, reina sozinho um imenso coqueiro.  

 

Um apenas.

 

Pergunto-me quantos que por lá caminham já descobriram que nem tudo que olham são Palmeiras Imperiais.

 

Quantas pessoas ao longo desses cem anos quiseram tirá-lo dali, dizendo que ele não era uma Palmeira, e que tinha que se contatar com seu destino de beira de mar.

 

Quantas pessoas dizem isso para nós? Que devemos nos curvar à realidade. Desistir, porque é muita areia para nosso caminhãozinho.  Ou que somos pequenos para alcançar aquele desafio.

 

Outros ainda nos dizem que estamos no lugar e hora errados, pedindo-nos para sair de cena.

 

Ontem comovi-me com um relato de um aluno, que chegou em Brasília sem instrução alguma e foi tralhar de auxiliar de pedreiro.

 

E foi fazendo os supletivos da vida. Foi galgando os degraus do conhecimento, estudando após a lida cansativa da construção civil.

 

Um dia ele disse aos outros serventes que iria fazer vestibular. E todos disseram em coro que aquilo seria demais para ele, que ele deveria se acostumar coma vida de servente de pedreiro, e deixar de sonhar.

 

Disseram o que muitos falaram àquele coqueiro:

 

- O que você faz aqui, no meio dessas lindas Palmeiras Imperiais?

- Volte para sua turma!

- Será que tu não se enxerga, não vê que aqui não é pra teu bico?

- Não percebe como é feio no meio delas?

 

Ao que o coqueiro simplesmente deu de ombros e continuou esforçando-se e acreditando que poderia contrariar seu destino premeditado.

 

E lutou por um lugar melhor ao sol, no caso, na calçadinha daquele açude, pois que ele tinha esse direito também. E, quem disse que coqueiro não pode habitar margens de açude, e que se destina somente às praias?

 

Não escute as pessoas que dizem que o teu sonho não é para teu bico. Apenas siga caminho, esforçando-se para alcança-lo. 

 

Não guarde os "não conseguirá" que ouviu, ou os conselhos de falsa sabedoria que em ti depositavam, para que ficasse conformado com aonde já chegou..

 

Incentivando-o a ficar no mesmo lugar de que veio, sem ousar outros vôos.

 

Fiquei apaixonado por aquele coqueiro.  Ele representa a todos nós, que de uma forma ou de outra, desafia o destino e ousa acreditar que pode ser mais do que as circunstâncias da vida o destina.

 

Não se acostume com o que, ou quem lhe diminui. 

Please reload

Meus Livros
Arquivo de Pensatas

November 22, 2017

November 13, 2017

August 24, 2017

Please reload

Participar de envio por email.