ENTRE EM CONTATO

SHIS Qi 9 Conjunto 1 Casa 14

Lago Sul - Brasília DF

​​

Telefone: 61 99311-2906​

E-mail: ricardo@animodh.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

© Ânimo Desenvolvimento Humano

Humanos demais para sermos comuns

Tenho experimentado vivências muito significativas, nas palestras comportamentais e aulas que ministro. 

Tudo começou quando tive a ideia de introduzir uma pergunta geradora, trabalhada nos pequenos grupos, nas apresentações individuais.  E, depois compartilhada na plenária.

 

A pergunta é a seguinte: Qual sua "estranhice" ? 

 

Logo explico que a palavra não deve ser tida como pejorativa, e sim sobre o que torna aquela pessoal especial, e a diferencia da multidão.  Qual hábito, talento, coisas que curte, que coleciona, que sabe fazer, alguma especialidade, ou vivência que teve que lhe torna incomum, aos olhos dos ditos comuns? 

 

Durante a plenária vibro com eles. Tem um que coleciona canetas. Um diz que gosta de galinha com pequi, mas que não chupa o pequi. A jovem diz que gosta de abraçar, mas não gosta de tapinhas nas costas.   O ambiente fica legal, com reconhecimentos mútuos de nossa singularidade e beleza. Quando falam de suas "estranhezas", brilham as faces, e iluminam corações  e mentes.

 

E já não nos sentimos tão sós, nos vendo no outro.  

 

Com um pouco de metodologia e gestão desenvolvedora, isto também pode ocorrer com nossos conhecimentos, e boas práticas,  ao serem compartilhados nos ambientes de trabalho.

 

Não é?

Please reload

Meus Livros
Arquivo de Pensatas

November 22, 2017

November 13, 2017

August 24, 2017

Please reload

Participar de envio por email.